..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ARQUITETURA | Decoração »

Espaço renovado

Nem sempre é preciso derrubar tudo e construir algo para mudar um cômodo. Basta uma boa reforma para dar cara nova à sala, quarto ou cozinha. Confira cinco ambientes repaginados por arquitetos da capital que ficaram mais chiques, bonitos e aconchegantes

Mariana Froes - Publicação:09/05/2017 11:26
Um cômodo pouco funcional pode transformar-se em verdadeira dor de cabeça para o dono. É possível apostar na repaginação do ambiente, dando-lhe uma cara nova. Um bom projeto de iluminação, por exemplo, pode mudar o visual, como explica a arquiteta Arina Araújo: “Podemos criar diversos cenários, valorizando quesitos como o aconchego e a praticidade. A luz também exerce função decorativa, destacando os objetos”.
 
Segundo ela, os revestimentos 3D nas paredes têm ganhado destaque na decoração pelas possibilidades de uso. Arina cita ainda os adornos, cortinas e tapetes para compor o espaço. Esses elementos foram utilizados em projeto assinado por ela, que traz bem essa pegada da repaginação. 
 

Outra boa dica  é sugerida pela lighting designer Maura Garzon: usar cores nos projetos, criando ambientes exclusivos. “A ideia é fugir um pouco do branco, preto, prata e investir nas diferentes tonalidades de luzes e de texturas, como é o caso do verde, do azul royal, do fendi (uma mistura de marrom, bege e cinza) e das folhas de cobre (para esse último caso)”, diz.
 
A sócia da Persoluce enumera ainda os pendentes finos, tipo FIT, usados em conjunto, com alturas diferenciadas. “Sem dúvida, eles estão em evidência, porque conferem personalidade a qualquer área”, completa. Segundo ela, objetos como abajur não podem faltar em quartos e salas, principalmente nos tons cobre e madeira, que são tendência.
 
Na hora da transformação, o papel de parede também surge como um grande aliado para quem não quer radicalizar. Segundo Nelma Caixeta, da Artiline, os de linho têm grande apelo. E as estamparias também não perderam o brilho. “Os papéis são ótimos para quem busca mudar sem reformar. Afinal, podem ser retirados sem prejuízos à parede”, afirma. “Para esse mesmo perfil de pessoa indicamos também o reaproveitamento de móveis a partir da mudança do estofado. E é inegável o ar de casa nova e o custo-benefício.” Nelma acredita que essa seja ótima pedida para pessoas que moram de aluguel e, mesmo assim, querem repaginar algum ambiente.
 
SUTILEZA NOS TONS
 
A mesa de jantar foi afastada do ambiente destinado a ela, dando lugar a um home. Para delimitar os espaços, a arquiteta Arina Araújo usou diferentes tipos de tapete. Na parte dedicada ao lazer e relaxamento, a sala de TV, ela usou uma textura mais macia, para remeter o usuário ao conforto. Ela harmonizou o espaço, predominantemente claro, com objetos de decoração e uma cortina clean. Na pintura do teto usou branco neve fosco e para as paredes, branco gelo acetinado. A mesma cor foi usada nos demais cômodos, que não foram separados com paredes para dar a ideia de amplitude.
 (Divulgação; Divulgação)
 
ESPAÇO CONVIDATIVO
 
O designer de interiores Raphaell Cruz demoliu paredes, criou arcos para garantir similaridade e ainda integrou espaços. A reforma realizada em uma casa na Colônia Agrícola Samambaia buscou atender ao pedido de uma grande família acostumada a receber muitas pessoas na residência. O ambiente é convidativo e moderno. Para tanto, o profissional integrou a sala de jantar a uma cozinha, transformado-a em espaço gourmet. Com aproximadamente 400 m2, a residência ganhou também iluminação especial. O que antes era sala de televisão hoje é uma ampla sala de jantar, que conversa com a cozinha.
 (Divulgação; Divulgação )
 
AMPLITUDE GARANTIDA
 
A arquiteta e designer de interiores Sandra Marinho investiu na integração de espaços para ganhar amplitude em seu projeto de reforma de um apartamento no Sudoeste. O que antes era um quarto hoje é uma das salas integradas, e o que era varanda é, atualmente, parte das duas salas, que interagem. Ao mesmo tempo que ela traz a sensação de integração, também se vale da privacidade, pelo fato de a parede não ter sido completamente derrubada. Tendo como foco a amplitude, solicitada pelos clientes, a profissional acoplou os espaços: ganhou uma sala de televisão e uma sala de estar. Nas amplas janelas do que eram varandas, Sandra apostou em cortinas de tecido e persianas da Artline, para que o conceito de amplitude, o tom clean e sofisticado fossem mantidos. 
 (Edigar César/Divulgação; Divulgação )
 
VERSATILIDADE EM TUDO
 
Alex Claver e Wilker Medeiros, do Studio 2 Arquitetura e Interiores, mudaram completamente o apartamento localizado em Águas Claras. A área de serviço foi integrada à varanda e virou área gourmet, com direito a churrasqueira. A sala foi reduzida e, com isso, o apartamento de 83 m2 passou a contar com um terceiro quarto. Uma parede foi parcialmente construída e ganhou ainda um elemento vazado como complemento. Tudo para garantir mais conforto e nova aparência a uma moderna residência. Atrás do sofá, uma parede separa a sala da cozinha e revela parcialmente a área. Com a reforma, que durou dois meses, os usuários ganharam ambientes sem perder em espaço ou funcionalidade.
 (Edgard César/Divulgação; João P. Telles/Divulgação)
 
PERSONALIDADE À VISTA
 
Em um cômodo de 34 m2, com planta retangular, a cozinha ficava próxima à entrada e o quarto, próximo à janela. Como os moradores gostam muito de cozinhar, o arquiteto Fabio Cherman apostou na inversão dos espaços para transformar o cotidiano do pequeno apartamento. Uma mesa retrátil foi desenhada por ele para dar apoio às refeições. Quando aberta, ela serve para delimitar os espaços e, quando fechada, dá ideia de integração. A maior mudança foi na construção da cozinha. Fabio apostou em uma bancada de silestone e em azulejos do João Henrique Azulejaria para formatar melhor o ambiente. Na parede, ele usou quadrinhos da Urban Arts para dar mais vida ao espaço. 
 (Divulgação; Arquivo Pessoal)
 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017