..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ESPECIAL NOIVAS | Gastrô »

Pacote completo

Das bebidas servidas durante a festa à lembrancinha do final, os casamentos não ficam indiferentes às novidades do mercado gastronômico

Jéssica Germano - Redação Publicação:28/06/2017 13:05Atualização:28/06/2017 15:21
Esqueça as comemorações padronizadas, nas quais os convidados sabem exatamente o que esperar da cerimônia matrimonial. No lugar, coloque uma bebida bem pensada, um bufê criativo e mimos que oferecem afeto e, ao mesmo tempo, surpreendem o paladar dos amigos e familiares. Assim como em todas as modas gastronômicas, os casamentos também entram no circuito de renovação constante e já apresentam novidades, desde os aperitivos até o bolo. 
 
E em meio ao alto número de uniões que a capital brasileira celebra, sobram ideias e gostos para completar as experiências festa. “O casamento vai sair da linha da perfumaria”, antecipa em metáfora César Serra, um dos principais nomes de cerimonial de Brasília. “Hoje, as pessoas estão entendendo que um bacalhau maravilhoso pode ser melhor do que um camarão no champanhe”, completa o pensamento que, para ele, chega à decoração das louças. “Uma grande aposta minha é na brasilidade”, diz. Por isso chama a atenção o trabalho do bufê recém-inaugurado Cozinha do Mundo: “Eles apostam na madeira, no cobre, saindo um pouco só da prata, do cristal, e entrando em coisas mais naturais”, afirma Serra, diretor da Luxo de Festa.
 
No menu, ganham destaque os sabores das nossas regiões, em vez de clássicos europeus. “Essa viagem gastronômica pelos sabores da infância, de resgatar aquilo que lembra coisas gostosas, já é tendência”, diz o cerimonialista, citando, por exemplo, ilhas de frutos do mar, com casquinha de siri, e de fazenda, com pernil fatiado na hora. 
 
E que tal adiantar aquele cafezinho de fim de festa? Essa é a proposta do Café D Coração, que nasceu em Goiânia (GO) e ganhou as agendas sociais daqui ao levar um formato itinerante de coffee bar para dentro das festas. Da bike personalizada ou de uma bancada pensada junto à cenografia do evento, saem desde espumantes de café e cappuccinos com bordas incrementadas – à la brownie e paçoquinha –, até criações exclusivas inspiradas no perfume da noiva. A ideia, entretanto, não é roubar o lugar dos bares, tão cobiçados. Esses, por sinal, não perdem o fôlego, cheios de personalidade, junto ao brinde do espumante e das garrafas de uísque. “Os drinques vieram realmente para ficar. Eles dão um toque sofisticado e descontraído, ao mesmo tempo”, confirma César Serra.
 
E se os brigadeiros ganharam boa parte dos casamentos mais recentemente, os docinhos finos ainda têm espaço, especialmente se aliarem sabor com delicadeza. É o que atesta a chocolatier Renata Diniz que, até o fim do ano, já tem 50 casamentos fechados, todos com sua linha de bombons incrementados. “A mesa de doces acabou virando decoração do casamento. Eles devem ter um brilho, um detalhe, além de serem gostosos”, ressalta. E os bolos também chegam surpreendendo, segundo ela.
 
Já para os cansados do clássico bem-casado, a boa nova é que, depois de muitas variações de guloseimas para o fim da festa – inclusive brownies –, ele pode chegar repaginado. Na Minari, a receita surge em leitura amanteigada. Versatilidade que pode atender tanto os que se despedem da cerimônia quanto aos padrinhos, na famosa caixa de convite-presente. A dificuldade é escolher. Saiba mais sobre as novidades do mercado:
 Bufê tupiniquim   
Em parceria com o antigo bufê de Cristina Roberto, o Cozinha do Mundo já estreou no mercado, no início de maio, propondo novidades. Tanto que nem só de comida é feito o serviço da empresa. Somam-se ao combo dos menus -com cardápios de coquetel e jantares -, as partes de nutrição e decoração. Essa última alcançando desde as louças até os uniformes dos funcionários. E, apesar do nome, a ideia é evidenciar os sabores nacionais: 'Na imersão que fizemos em outras capitais, o que mais nos chamou a atenção foi a reformulação de pratos brasileiros, de uma forma sofisticada', conta a sócio-proprietária Drica Ribeiro. Foi assim que chegaram até a chef Dani Paladino, que comanda em São Paulo a Banqueteria Nacional e assina todas as opções para eventos sociais da empresa brasiliense, a exemplo do wrap de salmão com calda de maracujá (foto). Os valores estão entre 150 reais e 250 reais, por pessoa.  (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Bufê tupiniquim

Em parceria com o antigo bufê de Cristina Roberto, o Cozinha do Mundo já estreou no mercado, no início de maio, propondo novidades. Tanto que nem só de comida é feito o serviço da empresa. Somam-se ao combo dos menus -com cardápios de coquetel e jantares -, as partes de nutrição e decoração. Essa última alcançando desde as louças até os uniformes dos funcionários. E, apesar do nome, a ideia é evidenciar os sabores nacionais: "Na imersão que fizemos em outras capitais, o que mais nos chamou a atenção foi a reformulação de pratos brasileiros, de uma forma sofisticada", conta a sócio-proprietária Drica Ribeiro. Foi assim que chegaram até a chef Dani Paladino, que comanda em São Paulo a Banqueteria Nacional e assina todas as opções para eventos sociais da empresa brasiliense, a exemplo do wrap de salmão com calda de maracujá (foto). Os valores estão entre 150 reais e 250 reais, por pessoa.
 
Brinde à altura  
Apostando na teoria de que é passado o tempo dos bares de caipirinha, a Help!Bar chegou a Brasília há sete anos, mas não diminui o ritmo quando se trata de inovações em bebidas. O conceito é investir em drinques clássicos, mas com um charme moderno exclusivo. Por isso, estão em alta atualmente nos eventos feitos pela marca versões de Gin Tônica, Moscow Mule e Spritz - a partir de 30 reais, a unidade. 'Quando a noiva comentar seu casamento daqui 10 anos, aqueles drinques devem estar vivos, sem terem saído de moda', diz Herbie Ramos, diretor de criação, que não economiza pesquisa em feiras internacionais para trazer o que há de mais atual em coquetelaria no mundo, inclusive em apresentação. Para casamentos, a marca vai um pouco além: 'Sempre fazemos uma releitura da história dos noivos para a transformarmos em drinques personalizados', conta Karla Mendes, sócia da unidade em Brasília, ao lado de André Covas.  (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Brinde à altura

Apostando na teoria de que é passado o tempo dos bares de caipirinha, a Help!Bar chegou a Brasília há sete anos, mas não diminui o ritmo quando se trata de inovações em bebidas. O conceito é investir em drinques clássicos, mas com um charme moderno exclusivo. Por isso, estão em alta atualmente nos eventos feitos pela marca versões de Gin Tônica, Moscow Mule e Spritz - a partir de 30 reais, a unidade. "Quando a noiva comentar seu casamento daqui 10 anos, aqueles drinques devem estar vivos, sem terem saído de moda", diz Herbie Ramos, diretor de criação, que não economiza pesquisa em feiras internacionais para trazer o que há de mais atual em coquetelaria no mundo, inclusive em apresentação. Para casamentos, a marca vai um pouco além: "Sempre fazemos uma releitura da história dos noivos para a transformarmos em drinques personalizados", conta Karla Mendes, sócia da unidade em Brasília, ao lado de André Covas.
 
Com açúcar e charme    
Responsável por todas as sobremesas e doces feitos em jantares oferecidos pelo Itamaraty, a Renata Diniz Chocolatier é uma das defensoras da teoria que, as receitas tradicionais continuam tendo seu espaço, mas hoje a clientela está mesmo em busca de elaborações modernas. Foi pensando nisso, por exemplo, que Renata Diniz transformou o clássico beijinho de coco em uma trufa, com lascas do fruto. Fazem sucesso também no cardápio de mais de 30 doces (foto) finos o bombom de morango com champanhe e o bolinho de noiva, uma miniatura feita de chocolate branco com diferentes possibilidades de recheio. 'Não tem nenhum dos casamentos fechados para este ano que eles não tenham sido escolhidos', conta ela sobre o sucesso. Cada doce sai de 1,80 reais a 4,50 reais, a unidade. O mesmo comportamento acontece na demanda de bolos. 'Antigamente, nos casamentos, ou eles eram de nozes ou de baba de moça. Hoje, o Red Velvet é o mais pedido', diz. (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Com açúcar e charme

Responsável por todas as sobremesas e doces feitos em jantares oferecidos pelo Itamaraty, a Renata Diniz Chocolatier é uma das defensoras da teoria que, as receitas tradicionais continuam tendo seu espaço, mas hoje a clientela está mesmo em busca de elaborações modernas. Foi pensando nisso, por exemplo, que Renata Diniz transformou o clássico beijinho de coco em uma trufa, com lascas do fruto. Fazem sucesso também no cardápio de mais de 30 doces (foto) finos o bombom de morango com champanhe e o bolinho de noiva, uma miniatura feita de chocolate branco com diferentes possibilidades de recheio. "Não tem nenhum dos casamentos fechados para este ano que eles não tenham sido escolhidos", conta ela sobre o sucesso. Cada doce sai de 1,80 reais a 4,50 reais, a unidade. O mesmo comportamento acontece na demanda de bolos. "Antigamente, nos casamentos, ou eles eram de nozes ou de baba de moça. Hoje, o Red Velvet é o mais pedido", diz.
 
Café Gourmet 
'A locação do nosso posto é dentro da festa. Não é nem no hall de entrada nem no de saída', explica a empresária e barista Emmanuelle Fontenelle sobre a proposta do Café D Coração. Presente no mercado de Brasília desde fevereiro deste ano, o coffee bar apresenta o conceito do café gourmet itinerante somado a uma experiência sensorial. Espuma de leite ninho para acompanhar bebidas quentes e caipirinha de café fazem parte do cardápio, que pode incluir versões personalizadas para os noivos e criações exclusivas. Encaixa-se nessa última categoria o Véu de Noiva, coquetel à base de café gelado e suco de coco. 'A ideia permite que pessoas bebam no bar, tomem um café, que dá um up, e depois continuem bebendo', sugere Emmanuelle. A bike da marca também entra na possibilidade de personalização, podendo se adaptar à decoração da ocasião. As bebidas saem a partir de 15 reais, por convidado. (Luciano Dourado/Divulgação)
Café Gourmet

"A locação do nosso posto é dentro da festa. Não é nem no hall de entrada nem no de saída", explica a empresária e barista Emmanuelle Fontenelle sobre a proposta do Café D Coração. Presente no mercado de Brasília desde fevereiro deste ano, o coffee bar apresenta o conceito do café gourmet itinerante somado a uma experiência sensorial. Espuma de leite ninho para acompanhar bebidas quentes e caipirinha de café fazem parte do cardápio, que pode incluir versões personalizadas para os noivos e criações exclusivas. Encaixa-se nessa última categoria o Véu de Noiva, coquetel à base de café gelado e suco de coco. "A ideia permite que pessoas bebam no bar, tomem um café, que dá um up, e depois continuem bebendo", sugere Emmanuelle. A bike da marca também entra na possibilidade de personalização, podendo se adaptar à decoração da ocasião. As bebidas saem a partir de 15 reais, por convidado.
 
Doce lembrança
A doceira Carla Minari (à dir.) viveu na pele as expectativas dos convidados a respeito da presença de bem-casados em sua união. 'Todo mundo dizia que tinha de ter', lembra. Pouco fã da versão original, ela desenvolveu com a mãe, Elza Minari, uma receita que combina a textura dos biscoitos amanteigados com o sabor do quitute tão tradicional nas lembranças de casamento. Com menos açúcar, os bem-casados da Minari podem vir com cinco recheios diferentes, além do tradicional doce de leite. Fazem sucesso o de limão siciliano, o de churros e o de brigadeiro, que podem vir embalados de acordo com a imaginação dos organizadores. Em tamanho tradicional ou mini - que vai bem nas mesas de café , eles saem a partir de 3,80 reais e 3,50 reais, respectivamente. (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Doce lembrança

A doceira Carla Minari (à dir.) viveu na pele as expectativas dos convidados a respeito da presença de bem-casados em sua união. "Todo mundo dizia que tinha de ter", lembra. Pouco fã da versão original, ela desenvolveu com a mãe, Elza Minari, uma receita que combina a textura dos biscoitos amanteigados com o sabor do quitute tão tradicional nas lembranças de casamento. Com menos açúcar, os bem-casados da Minari podem vir com cinco recheios diferentes, além do tradicional doce de leite. Fazem sucesso o de limão siciliano, o de churros e o de brigadeiro, que podem vir embalados de acordo com a imaginação dos organizadores. Em tamanho tradicional ou mini - que vai bem nas mesas de café , eles saem a partir de 3,80 reais e 3,50 reais, respectivamente.
 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 57 | Setembro de 2017