..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Para curtir o pôr do sol

O Parque Ecológico Dom Bosco, onde fica a Ermida, é hoje uma das principais atrações turísticas da capital. Governo planeja obras para melhorar a infraestrutura do local

Matheus Teixeira - Redação Publicação:29/06/2017 14:23Atualização:29/06/2017 14:56
Da paz espiritual do Mosteiro de São Bento à aventura dos skates que chegam a 40 km/h. Fincada no ponto exato que marca o paralelo 15° no mapa, o mesmo citado por Dom Bosco em 1883, quando previu que ali nasceria uma terra fértil, de “riqueza inconcebível”, a Ermida Dom Bosco é uma capela projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, construída em 1957 e tombada como patrimônio histórico em 1988. Em forma de pirâmide, a construção de mármore é simples, mas guarda em si toda a mística em torno do sonho profético do padre italiano. De quebra, proporciona uma vista sem igual da monumental Brasília.
O impressionante pôr do sol não é o único atrativo do parque da Ermida Dom Bosco: point de skatistas (Minervino Junior/Encontro/DA Press)
O impressionante pôr do sol não é o único atrativo do parque da Ermida Dom Bosco: point de skatistas
 
O espaço é o ponto central do Parque Ecológico Dom Bosco, que é a cara da diversidade brasiliense. Serve à contemplação de quem procura um ambiente de paz e sossego, mas também oferece opções de lazer para todos os gostos – é, por exemplo, um dos melhores locais para a prática de skate do país. 
 
Um dia no parque da Ermida não basta para conhecer todas as atrações. Para quem é religioso, há o Mosteiro de São Bento, o Seminário Missionário Redemptoris Mater, a Capela Dom Bosco e o Carmelo de Nossa Senhora do Carmo. A capela, projetada por Oscar Niemeyer, fica em meio ao cerrado. Lá, são realizados casamentos e algumas missas, mas não existe uma programação fixa. O mosteiro e o Carmelo mantêm atividades diárias abertas ao público, como as missas. Apenas o seminário não permite visitas. Há ainda o Instituto Israel Pinheiro, sem fins lucrativos, que promove atividades de caráter social e educativo.
Lugar de contemplação e lazer: o parque oferece acesso ao lago Paranoá (Minervino Junior/Encontro/DA Press)
Lugar de contemplação e lazer: o parque oferece acesso ao lago Paranoá
 
Para os praticantes de esportes e os amantes da natureza, o parque da Ermida oferece acesso ao lago Paranoá, uma ótima ladeira para andar de skate, pista de corrida, trilhas em meio à mata e muito verde para fazer piquenique. Os frequentadores do parque também podem presenciar um belíssimo pôr do sol, que costuma encantar brasilienses e turistas. “É um dos mais lindos que vi na vida”, impressiona-se a estudante Bianca Brinks, moradora de Barra do Gás (MT), em visita a Brasília a convite do namorado, Eduardo Fonseca, estudante e ex-morador da capital.   
 
Ciente do potencial da Ermida, o GDF decidiu revitalizá-la por meio do programa Brasília, Cidade Parque. Orçadas em R$ 3 milhões, as obras preveem a construção de uma nova sede administrativa com salão para eventos, instalação de bancos, mesas, ciclovia e a restauração dos banheiros e da capela. Mas a principal novidade será um sistema de transporte elétrico para passeios contemplativos.
Localizada exatamente no paralelo 15º, a Ermida é uma capela em forma de pirâmide, o primeiro templo de Brasília: construída em 1957, com projeto de Niemeyer (Minervino Junior/Encontro/DA Press)
Localizada exatamente no paralelo 15º, a Ermida é uma capela em forma de pirâmide, o primeiro templo de Brasília: construída em 1957, com projeto de Niemeyer
 
Quem frequenta o local afirma que as obras são necessárias e espera que elas saiam do papel. “É um dos lugares mais bonitos da cidade, mas a estrutura deixa a desejar. Tem pouquíssimos banheiros e a iluminação é muito ruim. Das 18h às 20h, horário em que fecha as portas, a escuridão toma conta e fica perigoso”, reclama a estudante Camila Antunes. Sua amiga, a estudante Miandra Nascimento, cobra a presença de salva-vidas no local. “Não estamos falando de um acesso ao lago escondido, com poucos frequentadores. Muita gente vem aqui tomar banho no Paranoá e não tem ninguém para ajudar em caso de afogamento”, alerta. As amigas costumam usar o local para a prática de slackline,que consiste em testar o equilíbrio numa corda elástica presa às árvores.
Capela do mosteiro de São Bento: um dos locais mais procurados da Ermida. As missas do mosteiro atraem muitos visitantes (Minervino Junior/Encontro/DA Press)
Capela do mosteiro de São Bento: um dos locais mais procurados da Ermida. As missas do mosteiro atraem muitos visitantes
 
Todo ano, a Ermida também é sede do Overmeeting, etapa principal do Circuito Brasileiro de Skate Downhill Slide. Com uma ladeira de 450 metros, o local é considerado um dos melhores para a prática de skate do Brasil. O surfe também tem vez na Ermida. O professor Carlos Franza é surfista e vai à Ermida toda semana para não perder o ritmo. “Sempre venho dar uma remada para não chegar no verão despreparado”, conta. Ele diz que também costuma correr. “O percurso tem algumas subidas. Tem gente que não gosta, mas não é meu caso. E, mesmo para quem não gosta, o visual compensa”, acredita.

O parque é, ainda, palco de shows e apresentações. Um anfiteatro a céu aberto, construído em 2004, à beira do lago, faz até músicas ruins ficarem boas. O que não é o caso da banda Plebe Rude. Em 2009, os brasilienses gravaram o primeiro DVD com o pôr do sol da Ermida Dom Bosco como cenário.
Também projetada por Oscar Niemeyer, a capela Dom Bosco fica em meio ao cerrado: 
é um dos espaços que estão previstos no espaço de reforma pelo governo (Minervino Junior/Encontro/DA Press)
Também projetada por Oscar Niemeyer, a capela Dom Bosco fica em meio ao cerrado: é um dos espaços que estão previstos no espaço de reforma pelo governo
 
SERVIÇO 

- Estrada Parque Dom Bosco, QL 32, Lago Sul  - (61) 3367-4965
 - Aberto diariamente das 6h às 20h

Para saber a programação de missas, consulte:

 - Mosteiro de São Bento: (61) 3367-2949
 - Carmelo de Nossa Senhora do Carmo: (61) 3032-8480 
COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 59 | novembro de 2017