..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ENCONTRO GASTRÔ | 2017 »

Comida boa todo dia: Trattoria da Rosario vence na categoria Melhor Italiano de Brasília

Título foi conquistado através da premiação Encontro Gastrô - O Melhor de Brasília 2017

Da redação - Redação Publicação:25/09/2017 15:52

Não pense que, por ocupar um lugar cativo nas memórias gastronômicas da capital, o chef italiano Rosario Tessier se coloca em posição de comodismo. Ele vive há mais de duas décadas em Brasília – boa parte desse tempo à frente das caçarolas do estabelecimento, aberto em 2003 – e, como quem acaba de começar a carreira, faz questão de lançar-se ao novo com frequência. Toda semana, sugere aos clientes receitas com ingredientes típicos da estação ou matérias-primas que mereçam valorização.

Paleta de cordeiro assada com vinho de colheita tardia e ervas: 
acompanhada de Fettucine Sapori di Bosco, que leva manteiga, 
sálvia, ervilha, cogumelos e trufa (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Paleta de cordeiro assada com vinho de colheita tardia e ervas: acompanhada de Fettucine Sapori di Bosco, que leva manteiga, sálvia, ervilha, cogumelos e trufa
 

Basta observar sugestões como a paleta de cordeiro uruguaio assada com vinho de colheita tardia e ervas. Guarnecido por Fettuccine Sapore di Bosco (com inclusão de cogumelos e trufas) e finalizado na manteiga com sálvia, o corte custa R$ 99. Pode ser combinado ao tinto Maynne Bordeaux 2015: com boa relação custo-benefício, a garrafa sai a R$ 89. Depois de Tessier receber excelentes pescados de Recife, surgiu o Linguine allo Scoglio (R$ 95), com camarões, mexilhões e tomate fresco.

Rosario Tessier, chef proprietário 
da tratoria inaugurada há
 15 anos, não para 
de inventar receitas: 
nada de comodismo  (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Rosario Tessier, chef proprietário da tratoria inaugurada há 15 anos, não para de inventar receitas: nada de comodismo
 

Distintas entre si, as receitas listadas comprovam que a cozinha do país da Bota passeia de sabores pungentes aos mais leves com maestria. O segredo está no equilíbrio e na procura constante por produtos frescos. Não à toa, na terra da pizza, da lasanha e do nhoque, os moradores estão em terceiro lugar na lista de países que menos têm obesos no mundo. Perdem apenas para a Coreia do Sul e o Japão. Mais um motivo para fazer uma reserva no charmoso restaurante do Lago Sul, muito frequentado por políticos e autoridades.

 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017