..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ENCONTRO GASTRÔ | 2017 »

Para todos os boêmios: prêmio de Melhor Carta de Drinques vai para BalcoNY 412

Premiação Encontro Gastrô - O Melhor de Brasília 2017 elegeu o bar como o melhor na categoria

Da redação - Redação Publicação:25/09/2017 17:28

O longo bar ao centro do salão, ocupando boa parte do ambiente de iluminação baixa, dá pistas sobre a importância da coqueteleira para o lugar. Com uma carta com mais de 65 drinques, o BalcoNY 412 já nasceu como referência da boa noite da cidade, como sugere o nome, que traz as iniciais da metrópole americana, conhecida pelo frenesi cultural. Ideia do boêmio José Luiz Paixão, o endereço é para todos os gostos, dos mais clássicos aos curiosos por novidades. Atendem bem a esse último público as sugestões da semana e da noite – mudada diariamente –, anunciadas em um espelho na área de preparo das bebidas. O preço das criações varia de R$ 25 a R$ 36.

Ginger Girl, Lemongrass Fizz e Brazilian Sour: alguns dos 
drinques oferecidos na carta do BalcoNY (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Ginger Girl, Lemongrass Fizz e Brazilian Sour: alguns dos drinques oferecidos na carta do BalcoNY
O barman Léo Garcia está 
de volta à casa depois de cinco 
anos fora: ele é o responsável
 pelas novas combinações 
de bebidas (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
O barman Léo Garcia está de volta à casa depois de cinco anos fora: ele é o responsável pelas novas combinações de bebidas
 

Encabeçando as combinações etílicas está Léo Garcia, que volta a assumir os drinques da casa, após cinco anos, e adota a pegada home made e brasileira nos ingredientes. Exemplo do Purple Star (R$ 30), feito com suco de uva integral, vermute artesanal, toque de anis estrelado aquecido e uísque. O Brazilian Sour vem com aguardente de lima, trazida diretamente da Bahia, combinada a clara de ovo e suco de lima (R$ 30).  O Lemongrass Fizz (gim, suco de limão, gengibre, capim-santo, cointreau e tônica, R$ 30) foi criado quando o bar ainda estava sob a patente de Rinaldo Honorato, um dos mixologistas mais disputados da cidade. E, como não podia deixar de ser, de terça a sábado, a música compõe a atmosfera ao som instrumental de saxofone. Às quartas, é a vez dos acordes do piano tomarem conta do ambiente.

 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017