..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ENCONTRO GASTRÔ | 2017 »

A casa das três adegas: Dom Francisco é eleito Melhor Carta de Vinhos

O restaurante foi premiado por Encontro Gastrô - O Melhor de 2017

Da redação - Redação Publicação:27/09/2017 14:37

O restaurante Dom Francisco é presença obrigatória em Brasília. Não apenas pelos preparos – é icônico o lombo de bacalhau na brasa (R$ 239,90), em tamanho que serve duas pessoas – ou pela ligação afetiva do chef Francisco Ansiliero com a capital do país. A casa fisga clientes também pelo que vem das taças. É um templo da bebida de Baco. A primeira unidade do restaurante foi aberta há 29 anos na Asa Sul, mas é o endereço da Asbac que deixa enófilos e curiosos embasbacados.

 (Ronaldo Dolabella/Esp. Encontro/DA Press)
 

São mais de 1,5 mil rótulos de 25 países, totalizando 15 mil garrafas em média. Para dar conta do montante, Francisco construiu três adegas. Uma para tintos do Velho Mundo; outra para os rubros do Novo Mundo; e a última para brancos, espumantes e rosés. As duas primeiras têm a temperatura controlada entre 120C e 140C. A dos brancos é mantida a exatos 5,50C.

Símbolo da gastronomia de 
Brasília, Francisco Ansiliero 
comanda a cozinha e a carta de 
vinhos do Dom Francisco 
da Asbac: 15 mil garrafas 
no acervo, distribuídas 
em três adegas  (Ronaldo Dolabella/Esp. Encontro/DA Press)
Símbolo da gastronomia de Brasília, Francisco Ansiliero comanda a cozinha e a carta de vinhos do Dom Francisco da Asbac: 15 mil garrafas no acervo, distribuídas em três adegas
 

O cuidado é o mesmo, custe quanto custar – as cifram variam entre R$ 50 e R$ 13 mil. Não pense que é fácil abastecer o espaço para vinhos mais premiado da cidade. “Estou sempre em degustações e eventos com o sommelier Leonildo Santana”, conta, sobre o funcionário que começou como garçom e hoje está entre os maiores especialistas de Brasília. Modesto, Francisco tem papel preponderante na carta de vinhos. Há mais de 20 anos formou-se pela Associação Brasileira de Sommeliers. “Nós permanentemente retiramos e colocamos vinhos na carta”, diz. O público agradece a inquietude e o bom faro.

Da picanha aos peixes, como este tambaqui com arroz de brócolis 
e farofa de ovos: bons pratos para acompanhar bons vinhos (Ronaldo Dolabella/Esp. Encontro/DA Press)
Da picanha aos peixes, como este tambaqui com arroz de brócolis e farofa de ovos: bons pratos para acompanhar bons vinhos
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017