..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ENCONTRO GASTRÔ | 2017 »

Ritmo quente: Fabrizzio Gelato Italiano é o vencedor da categoria Gelateria/Sorveteria

Loja foi a campeã da votação Encontro Gastrô - O Melhor de Brasília 2017

Da redação - Redação Publicação:28/09/2017 17:13

Desde a abertura da Casa Doce, em 2012, Fabrício Tonon, filho da doceira que idealizou a confeitaria, via a loja como um mundo de possibilidades. E ele não perdeu a chance ao apostar na produção própria de gelatos, conforme manda a tradição italiana: com insumos originais, sem aromatizantes ou corantes artificiais. Formado em gastronomia e administração, Fabrício foi atrás de formação na área para chegar ao melhor sorvete baseado no trio creme de leite fresco, leite de boa qualidade e bons açúcares. “Eu tento ir atrás da perfeição”, declara. Com público fiel, a unidade mudará em 2018 para um endereço maior na mesma comercial.

São 16 tipos de sorvetes na loja: entre os mais pedidos estão o de frutas vermelhas e o extrablack (com massa de cacau) (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
São 16 tipos de sorvetes na loja: entre os mais pedidos estão o de frutas vermelhas e o extrablack (com massa de cacau)
 

Na loja com o dobro de tamanho, ele poderá ampliar o número de sabores: serão 24 fixos, contra os 16 atuais. Número esse, aliás, que pouco muda por causa da clientela, que faz coro nos pedidos de chocolate belga, pistache e avelã, preparados exclusivamente a partir de bases italianas.

Fabrício Tonon já se prepara 
para levar sua sorveteria para 
um endereço maior: ele vai 
ampliar também a oferta de 
sabores dos seus gelatos (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
Fabrício Tonon já se prepara para levar sua sorveteria para um endereço maior: ele vai ampliar também a oferta de sabores dos seus gelatos
 

Mas Fabrício também ousa nos sabores. Na ala dos cremosos, podem aparecer o cheesecake de tangerina, o extrablack (com massa de cacau) e o mascarpone com figo, enquanto na linha de sorbês há o refrescante limão com gengibre e manjericão. Todos saem a R$ 9,80, 100 g no potinho. Se a preferência for pelo palito, as fórmulas também são artesanais, em 12 picolés. E, no meio-termo, estão ainda seis possibilidades de semifreddo.

 (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017