..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ENCONTRO GASTRÔ | 2017 »

A nobreza no prato: prêmio de Melhor Feijoada vai para Lake's

O Restaurante foi eleito por meio de votação da premiação Encontro Gastrô - O Melhor de Brasília 2017

Da redação - Redação Publicação:28/09/2017 18:09Atualização:28/09/2017 18:25

Cartão-postal da gastronomia brasileira, a feijoada do Lake’s tem história e tradição, como deve ser. É servida há mais de 32 anos, quando o restaurante funcionava no Lago Sul (hoje, ocupa uma bonita loja na 402 Sul). Fumegante, o prato é servido aos sábados, sempre das 12h às 17h. O cliente paga R$ 62 e pode comer a quantidade que o estômago permitir. Com mais R$ 18 tem acesso ilimitado à mesa de doces típicos brasileiros. Pudim de leite, pé de moleque e doce de coco entram no colorido e adocicado balaio.

Feijoada com tudo que se tem direito e acompanhada 
de espumante: ela começa a ser feita dois dias antes (Ronaldo Dolabella/Esp. Encontro/DA Press)
Feijoada com tudo que se tem direito e acompanhada de espumante: ela começa a ser feita dois dias antes
 

Zeli Ribeiro, fundador do Lake’s, acompanha semanalmente o processo produtivo e entrega o savoir-faire da feijoada de nobre estirpe. “Começamos a fazê-la dois dias antes, na quinta-feira, quando os cortes suínos são dessalgados e ficam de molho para perder gordura. É uma feijoada bem leve”, diz.

Zeli Ribeiro e a filha Gisele 
conferem as panelas do Lake's: 
há 32 anos o restaurante 
é famoso na cidade por servir a feijoada completa aos sábados (Ronaldo Dolabella/Esp. Encontro/DA Press)
Zeli Ribeiro e a filha Gisele conferem as panelas do Lake's: há 32 anos o restaurante é famoso na cidade por servir a feijoada completa aos sábados
 

Carne-seca, lombo, linguiça portuguesa, paio, costelinha, pé, língua, orelha e rabo de porco são dispostos isoladamente e ganham a companhia de feijão-preto em caldo bem grosso. Entre os acompanhamentos, dois tipos de molho de pimenta, um mais suave e outro picante, uma receita que Zeli aprendeu com representantes da Embaixada do Sri Lanka. Historicamente consumida com caipirinha, a feijoada ultrapassa a casadinha tradicional se for combinada ao espumante. Zeli recomenda o gaúcho Guatambu Extra Brut (R$ 120, a garrafa).

 (Ronaldo Dolabella/Esp. Encontro/DA Press)
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 58 | outubro de 2017