..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

GASTRÔ | TURISMO »

O próprio lusitano: chef Emerson Mantovani assume Portugal como nova morada

Mantovani dá dicas de como aproveitar a gastronomia do Porto, o melhor destino europeu do ano

Jéssica Germano - Redação Publicação:08/12/2017 18:39Atualização:08/12/2017 19:04

Porto, Portugal – A herança familiar também falou alto na decisão de sair do Brasil. Descendente de italianos e casado com uma brasileira de sangue português, Emerson Mantovani não teve muita dificuldade em escolher o continente europeu como sede para os novos projetos, após encerrar o Trio Gastronomia em Brasília, no ano passado. Já instalado na terra de Luis de Camões e Fernando Pessoa, o chef conhecido por seu viés contemporâneo de combinações falou a Encontro Brasília sobre seu novo empreendimento na cidade do Porto, um wine bar com influências modernas e portuguesas. Ele ainda sugere endereços a quem vai em busca de boas experiências à mesa, separando o joio do trigo em um território onde comer e beber se acumulam em diversas esquinas ao alcance de todos. “O Porto tem a questão da comida muito forte”, antecipa o cozinheiro, que desde setembro de 2016 tem residência fixa em Portugal.

 

Ao todo foi quase um ano longe do comando das caçarolas, cuidando de amadurecer a ideia que tinha e também aproveitar o melhor que o novo país oferecia. “Não foi um ano sabático, porque eu fiz outras coisas, mas foi um ano para reestruturação”, conta ele que, extraoficialmente, tirou da cabeça cerca de 30 novas receitas nesse período. Algumas, inclusive, podem ser eventualmente vistas no Reserva Wine Bar, seu novo negócio localizado em Matosinhos, município vizinho à cidade conhecida pela emblemática ponte que corta o rio Douro.

Emerson Mantovani diante do Jardim Senhor do Padrão, em Matosinhos, distrito da cidade do Porto: ele trocou Brasília pela Europa no ano passado (Evandro Fortuna/Divulgação )
Emerson Mantovani diante do Jardim Senhor do Padrão, em Matosinhos, distrito da cidade do Porto: ele trocou Brasília pela Europa no ano passado
 

E as boas surpresas não diminuem, segundo Mantovani, mesmo a cidade do Porto, no Norte do país, tendo sido eleita pela terceira vez o melhor destino turístico da Europa pelo European Best Destination, e viver abarrotada de turistas. “Vai além da cozinha tradicional”, garante. Por isso, ele instiga ainda mais a visita com um roteiro que foge das opções mais conhecidas, como a clássica Francesinha e o vinho doce local, mas promete uma mala cheia de memórias na volta ao Brasil.

 

Antes de chegar nos sabores, o chef faz um adendo e compartilha uma dica que descobriu pessoalmente em Portugal: as guesthouses. As propriedades, usualmente particulares, servem de acomodação e surgem como boa alternativa aos turistas que se abrem para uma experiência mais local. “São casas antigas, mas com todas as amenidades e com custo um pouco mais baixo”, conta o brasileiro. Os valores podem ajudar na decisão, já que as diárias passeiam entre 20 e 200 euros. Já para quem está em dúvida sobre a melhor região para se hospedar, Emerson aconselha: “Se ficar perto do metrô, vai-se para qualquer canto e anda-se a cidade inteira”.

 

Mas, se tem uma área que ele recomenda para algumas visitas mais recorrentes é a chamada Baixa, próximo a Ribeira. É lá também que, mesmo com muitos estabelecimentos empenhados em atrair turistas desavisados e em cobrar preços altos, ele recomenda alguns achados. O Café do Cais, por exemplo, além de estar na beira do rio, tem boas tapas. “Eles têm uns croquetes de alheira que são os melhores que eu já comi”, diz Mantovani, compartilhando a impressão da receita que tem recheio de um clássico do país, ao combinar carnes de ave ou caça em um embutido.

Bacalhau baiano, um dos pratos do cardápio do Reserva: toques brasileiros também surgem nas criações do chef (Evandro Fortuna/Divulgação )
Bacalhau baiano, um dos pratos do cardápio do Reserva: toques brasileiros também surgem nas criações do chef
 

Outras duas paradas obrigatórias são os mercados, que consistem em atrações imperdíveis na Europa para os gourmets declarados, por mesclar venda de produtos de alta qualidade com espaço para receitas feitas na hora. Mantovani indica dois: o do Bom Sucesso, próximo à icônica Casa de Música, e o do Beira Rio, que fica do lado da Vila Nova de Gaia, cruzando a ponte. “Quem é de Brasília tem de ir lá. É um conceito muito legal”, frisa. Ainda neste último, não deixe de ir ao Piadina Mia, negócio especializado na tradicional receita italiana piadinas romagnolas, de pão achatado. Isso em plena segunda maior cidade de Portugal. “Há muita imigração aqui”, diz o chef.

 

Ainda na parte de Gaia fica a região de Devesas, área que abriga restaurantes como a Casa dos Leitões, um dos favoritos do cozinheiro. “O leitão deles é bom demais e não tem nada de turístico”, diz. Já na Foz do Douro, parte onde o rio encontra o mar, Emerson se lembra de uma de suas melhores experiências desde que chegou em solo lusitano. No Praia da Luz teve acesso à boa alta gastronomia, sem excesso de pompas. “Eu gosto muito da comida deles. Como chef de cozinha, a deles me surpreendeu”, declara.

 

E, para continuar indo além do lugar-comum, a sugestão é sair um pouco do centro e pegar o caminho que leva até Matosinhos, a apenas 6 km do Porto. É lá que, além de poder provar as criações do chef brasileiro, encontram-se as principais marisquerias da região, pela localização estratégica junto mar. O programa está no hall dos indispensáveis, segundo Mantovani, que nem chega a recomendar um estabelecimento específico, de tão forte a fama que os portugueses carregam de saber preparar bem frutos do mar. “A dica é ir até a porta e ver o que agrada mais nos cardápios”, explica, citando como alguns dos achados a porção de sardinha a 8 euros. “É tudo muito bem servido”, completa.


E para a sobremesa que tal uma parada no Reserva Wine Bar, para tomar um diferenciado vinho do Porto e experimentar uma das criações do cozinheiro? A compota de abóbora com o famoso queijo Serra da Estrela português e cardamomo chega harmonizando bem com um rótulo de Vieira Sousa Branco, de 20 anos de guarda. Uma chance de coroar bem a experiência geral e ainda conseguir novas dicas.

O Praia da Luz é uma das indicações de Mantovani: alta gastronomia e bela paisagem  (Ricardo Garrido/Divulgação )
O Praia da Luz é uma das indicações de Mantovani: alta gastronomia e bela paisagem
 

SEIS EXPERIÊNCIAS GASTRONÔMICAS

Chef brasileiro indica lugares do Porto para quem procura a boa gastronomia

 

1 Charming House Marquês

Rua da Constituição, 361 

 

2 Café do Cais

Cais da Estiva

 

3 Mercado do Bom Sucesso

Praça Bom Sucesso

 

4 Mercado do Beira Rio

Av. Ramos Pinto, 148, Vila Nova de Gaia

 

5 Casa dos Leitões

Rua Visconde das Devesas, 102, Vila Nova de Gaia

 

6 Praia da Luz

Avenida Brasil

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 62 | março 2018