..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

COLUNA »

Papo de garagem: coluna traz as últimas informações do cenário automotivo

Fábio Doyle - Publicação:22/01/2018 15:40Atualização:22/01/2018 15:59

CARRO VOADOR EM 2019

O grupo chinês Zhejiang Geely confirmou a compra da Terrafugia, empresa que desenvolve um carro voador, localizada em Woburn, Massachusetts, Estados Unidos. O negócio, antes de anunciado, recebeu a aprovação de agências reguladoras na China e nos EUA, informou a Geely, que preferiu não revelar o preço da compra e disse que manterá a sede da nova aquisição nos EUA. O primeiro carro voador da Terrafugia deverá ser lançado e comercializado já em 2019. Em uma segunda etapa deverá ser lançado em 2023 um veículo capaz de fazer decolagem e aterrissagem vertical, o VTOL. Como se pode observar, nem só de veículos autônomos terrestres viverá a mobilidade urbana. Seria o carro voador da Terrafugia o sucessor do helicóptero? Só para lembrar, a chinesa Geely é também a empresa que hoje controla a sueca Volvo Car.

 (Divulgação )
 

O MAIS SEGURO DO MUNDO

O novo Volvo XC60 acaba de se consagrar como o carro mais seguro do mundo, de acordo com testes realizados pelo Euro NCAP. O modelo conquistou a classificação máxima, registrando a melhor performance entre os veículos avaliados neste ano pela entidade. O XC60 atingiu 98% no índice de proteção para ocupantes adultos, obtendo cinco estrelas na avaliação. Durante a avaliação, o XC60 ainda atingiu 95% no quesito que avalia os recursos de assistência ao motorista e 87% na proteção ao ocupante criança. De acordo com o Euro NCAP, o nível de segurança do SUV se equipara a veículos acima de seu segmento. No início deste ano, a marca foi o primeiro fabricante de automóveis a registrar um total de seis pontos com o sistema de frenagem autônoma de emergência para pedestres (AEB Pedestrian) no teste promovido pelo Euro NCAP. Na classificação global, o S90 e o V90 alcançaram 5 estrelas.

 (Divulgação )
 

466 CAVALOS NO JOCKEY

Em uma espécie de avant-première, a Ford Brasil escolheu o Jockey Club de São Paulo como palco para, mais uma vez, anunciar a chegada do Mustang. Para os consumidores brasileiros, o esportivo Ford estará disponível apenas na versão de maior desempenho, a GT Premium, com motor V8 5.0, que desenvolve potência de 466 cv. Lançado quase ao mesmo tempo que nos EUA, trazendo novo design e novidades em tecnologia e conectividade, o Ford Mustang 2018 teve o início de vendas antecipado, a partir de 11 de dezembro, em um site exclusivo, com informações sobre o produto. A linha está sendo lançada nos Estados Unidos, Europa e China. O Mustang ganha as ruas brasileiras no primeiro trimestre de 2018.

 (Divulgação )
 

CRONOS: PRIMEIRAS IMAGENS

As primeiras imagens do sedã Cronos foram divulgadas pela Fiat no apagar de 2017. O novo modelo, que chega no primeiro trimestre de 2018, utiliza a nova plataforma MP-S (Modular Platform Sedan), concebida exclusivamente para ele e destinada à produção na Argentina. A motorização será 1.3 e 1.8. Fazendo o papel da versão três volumes do Argo, apesar de a montadora evitar essa analogia, o Cronos disputará o segmento de sedãs médios compactos, o segundo em volume do mercado de automóveis no Brasil, com 330 mil veículos vendidos em 2017. Na Argentina, esse segmento representa quase 100 mil carros por ano e é disputado por 13 modelos. A data de lançamento, não por acaso, coincide com a chegada de seu principal rival: o recém-apresentado Volkswagen Virtus. Os preços ainda são mantidos em sigilo, mas a aposta é de que ficará na faixa de 55 mil a 70 mil reais.

 (Divulgação  )
 

PLUG-IN ADIADO

No Salão do Automóvel de Los Angeles, último do ano, a Porsche disse que ainda não tem certeza se, como anteriormente anunciado, incluirá na próxima geração do 911, seu icônico cupê esportivo, uma versão híbrida plug-in. A opção parece ter sido adiada em parte porque o peso da bateria reduziria o desempenho a níveis inaceitáveis. O trabalho de preparação da nova plataforma do 911 para acomodar o sistema de bateria para o híbrido plug-in foi concluído, mas a Porsche preferiu esperar um pouco mais, de forma a alcançar mais força e autonomia das baterias. A ideia é conseguir um sistema de bateria de 47 ampéres que permita autonomia de 43 milhas de operação totalmente elétrica para o 911 híbrido plug-in, explicou o fabricante alemão.

 (Divulgação )
 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 67 | outubro