..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

ARQUITETURA | DECORAÇÃO »

Cinco arquitetas mostram ambientes criados para clientes, mas poderiam ser delas

Profissionais de Brasília dizem o que mais gostam nos ambientes entregues para clientes

Mariana Froes - Publicação:25/04/2018 17:58

No ofício do design e da arquitetura, livrar-se das amarras do gosto pessoal é um desafio diário para a entrega do produto que mais se pareça com o cliente e com o que ele deseja. Vez ou outra, contudo, as influências do idealizador e do proprietário se fundem em um resultado harmônico que não poderia ser melhor. Essa experiência foi vivenciada por cinco arquitetas do Distrito Federal que criaram espaços que poderiam ser delas, em residências, locais de trabalho e de lazer. Além da personalidade dos clientes, os ambientes contam com toques pessoais das criadoras e transbordam sobriedade, elegância e feminilidade.

 

As arquitetas Dayane Jubé e Renata Noronha, do escritório Mix Arquitetura, por exemplo, tiveram o desafio de transformar uma sala pequena de um apartamento em Brasília em um cômodo multiúso, com várias funcionalidades. Em um mesmo cômodo, fizeram sala de TV, jantar e estar. Com o objetivo de economizar espaço e, ao mesmo tempo, ampliá-lo, as profissionais criaram um móvel personalizado tanto para guardar itens do bar quanto para servir como painel de TV. “Ele avança um pouco para frente da parede e é todo espelhado. Aproveitamos a parte interna para colocar bebidas, taças, copos. Além disso, na parte do meio, onde vai a TV, passamos a fiação, que é toda embutida. Para arrematar, na parte de baixo do móvel, instalamos uma iluminação”, detalha Dayana. “Ficou bem versátil. Gostei muito do resultado e, com certeza, teria um desses em casa”, completa Renata.

 

Espaço de relaxamento

 

Na sala de estar criada pela arquiteta Larissa Dias, a leveza e a sofisticação são evidentes. Ela criou o espaço para uma mostra de decoração e usou elementos como a madeira e o mármore. Aliados a formas puras e limpas, eles remetem o espectador a uma sensação de aconchego – algo extremamente importante para a profissional. “É fundamental que uma pessoa chegue a um espaço e se sinta abraçada, acolhida. Pessoalmente, prezo muito espaços de paz, de tranquilidade, de refúgio”, afirma. Entre os móveis prediletos de Larissa está a chaise longue Kamari, uma espécie de espreguiçadeira para área externa, mas que foi usada por ela na parte interna desse ambiente, explorando, assim, a sensação de relaxamento de uma varanda dentro de um living.

 (Edison Garcia/Divulgação )
 (Alan Santos/Divulgação )
 

Vivacidade e amplitude

 

O espaço multiúso criado pelas arquitetas Dayane Jubé e Renata Noronha em um apartamento de Brasília conta com móvel personalizado e espelhado que amplia o ambiente moderno da sala de estar. Integrado com a sala de jantar, a decoração ganha mais vida com um painel verde na parede, uma espécie de jardim vertical. “Esta é uma técnica que sempre usamos nos projetos que fazemos”, explicam as profissionais. Com a ideia de ganhar ainda mais amplitude, as arquitetas optaram por um conjunto de duas cadeiras e um banco longo encostado na parede para a área de refeições.

 (Divulgação  )
 (Divulgação )
 

Bases claras

 

Com o objetivo de criar um ambiente ideal para uma clínica médica, a arquiteta Laura Oliveira, sócia do escritório Simmetria, inspirou-se na decoração da sala da residência onde mora. A similaridade dos espaços está nas cores. “Este é um dos meus projetos prediletos. Gosto de usar bases claras com uma cor de maior impacto, não necessariamente forte”, elucida. A iluminação é outro quesito relevante evidenciado por Laura.  Além de pontos de luz artificiais, o lugar conta com janela grande e uma mesa clara, deixando atmosfera de trabalho mais leve e agradável. Seguindo a proposta, a área de que ela mais gosta é composta por duas poltronas e uma mesinha. Cantinho esse que, segundo Laura, é mais informal e promove a aproximação no atendimento ao cliente.

 (Joana França/Divulgação )
 (Cristiano Sérgio/Divulgação  )
 

Equilíbrio no estilo

Apaixonada pelo estilo escandinavo – lembrado pela simplicidade, pelo equilíbrio e pelo aconchego –, a arquiteta Lídia Branquinho, sócia do Stúdio Ambo, buscou nessas referências inspiração para criar o dormitório em um apartamento no Distrito Federal. Para tanto, ela apostou em uma paleta de cores com tons sofisticados, como o rosa, o dourado, o cinza e o branco. A profissional lançou mão, ainda, de texturas naturais, como é o caso da madeira presente nos móveis e no piso. “Este espaço, definitivamente, é dos meus favoritos, pois tem muito nele do meu gosto pessoal”, justifica.

 (Stúdio Ambo/Divulgação )
 (João P. Teles/Divulgação )
 

Personalidade em cena

Com espaço para reunião integrado a uma espécie de sala de estar, o ambiente de trabalho assinado por Gabriela De Rossi tem muita personalidade. O cômodo criado pela arquiteta mistura tecidos e cores que conversam entre si. Isso pode ser visto no mobiliário, nos adornos e nas luminárias. A arquiteta elenca um móvel queridinho: uma estante preta de estilo industrial, que contrasta com tons mais claros presentes no recinto. Nela, é possível expor objetos pessoais, com valor sentimental. “Essas são apostas dos meus projetos e que têm muito a ver comigo”, explica. A iluminação é outro ponto de destaque na proposta e que traz a sensação de conforto.

 (Jomar Bragança/Divulgação  )
 (Alan Santos/Divulgação )

 

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 64 | ESPECIAL