..
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

BRASILIENSES 2018 »

Receita de autoestima

Idealizadora de ensaio fotográfico e de exposição com pacientes oncológicas, jovem médica foi homenageada em sessão solene da Câmara Legislativa do Distrito Federal e defende uma medicina mais humanizada

Paloma Oliveto - Publicação:19/12/2018 13:05

SAÚDE | THEREZA RACQUEL NOGUEIRA

PERFIL 
THEREZA RACQUEL MOURA BAPTISTA DE MELLO NOGUEIRA

 34 anos

Natural de Brasília

Casada, sem filhos

Graduada em medicina 
pela Universidade Federal do Acre (Ufac), fez residência em cirurgia na mesma instituição e está finalizando residência em mastologia no Hospital Universitário 
de Brasília (HUB) (Raimundo Sampaio/Esp. Encontro/DA Press)
PERFIL
THEREZA RACQUEL MOURA BAPTISTA DE MELLO NOGUEIRA
34 anos
Natural de Brasília
Casada, sem filhos
Graduada em medicina pela Universidade Federal do Acre (Ufac), fez residência em cirurgia na mesma instituição e está finalizando residência em mastologia no Hospital Universitário de Brasília (HUB)
 

No cotidiano dos hospitais públicos, muitos superlotados e sem recursos, nem sempre sobra tempo para o olhar humanizado sobre o paciente. Esse, porém, não é o caso do atendimento dispensado pela brasiliense Thereza Racquel às “suas meninas” no Hospital Universitário de Brasília (HUB). A cirurgiã e mastologista lida diariamente com mulheres que receberam a dura notícia do câncer de mama e precisam enfrentar um tratamento difícil, que mexe não só com o bem-estar, mas afeta diretamente a autoestima. Queda de cabelo e retirada dos seios são etapas traumáticas que, segundo pesquisas científicas, têm potencial de piorar a resposta às terapias, dependendo de como se lida com a enfermidade.

 

Acostumada a fazer projetos na área de saúde desde a residência em cirurgia, cursada na Universidade Federal do Acre (UFA), Thereza viu na campanha do Outubro Rosa uma oportunidade de elevar o moral das pacientes e provar a elas que são mulheres belas, independentemente de qualquer tratamento. “Eu logo pensei em um ensaio fotográfico”, lembra a médica. A ideia foi comprada pela oncologista Ludmila Thommen (do HUB) e, no pouco tempo livre fora do hospital, Thereza pediu ajuda em redes sociais para conseguir voluntários. Os fotógrafos Guilherme Tonelli e Bárbara Paiva se ofereceram para participar, assim como maquiadores, que não cobraram nada para embelezar as pacientes.

 

Onze mulheres foram levadas para o Parque da Cidade em um dia de setembro e brilharam como divas. Carecas, cabeludas ou com lencinho na cabeça, todas, independentemente do visual, esbanjaram beleza, alegria, positividade e um sorriso largo de quem está com a autoestima nas alturas. O trabalho não parou por aí: entre 5 e 26 de outubro, as fotos compuseram a exposição Quando Você Foi Feliz pela Primeira Vez?, no HUB. A dedicação e o carinho de Thereza Racquel com as pacientes foram recompensados pela Câmara Legislativa de Brasília, que a homenageou em uma sessão solene. “Fiquei muito feliz, é um sinal de que a sociedade como um todo aprovou nosso projeto”, diz a médica.

 

Nascida e criada na Asa Sul, a mastologista saiu da cidade apenas para cursar medicina, no Acre, e voltou depois de concluir a residência em cirurgia. No retorno à capital, foi morar com o marido, o médico Rudi Nogueira, no mesmo apartamento em que passou a infância. Enquanto não está operando ou cuidando das pacientes no Hospital Universitário, Thereza gosta de passear com a família no lago Paranoá ou sair para programas gastronômicos. De Rio Branco, além de ótimas recordações dos estudos e do trabalho, a médica trouxe na bagagem a cachorrinha Sushi, que foi encontrada em uma caixinha de papelão e hoje é a grande companheira do casal de médicos.

COMENTÁRIOS
Os comentários estão sob a responsabilidade do autor.

EDIÇÃO 71 - ESPECIAL SUSTENTABILIDADE