PALAVRA DA FUNDAO

Agenda global de desenvolvimento sustentvel deve ser abraada por todos

Superintendente executiva da Fundao Assis Chateaubriand, Mariana Borges destaca que as novas estratgias foram pensadas com as pessoas e pelas pessoas do planeta. E analisa os desafios para os prximos anos


Publicao: 30/09/2015 21:30 | Atualizao: 01/10/2015 17:06

 (Tain Seixas/PNUD)
 

Por Mariana Borges*

 (PNUD)
Em 2000, a Organizao das Naes Unidas (ONU) estabelecia um ousado plano de metas at 2015 para melhorar a vida das populaes dos pases em desenvolvimento. Com 2,8% da populao mundial, o Brasil foi responsvel pela reduo de 6% da pobreza mundial nesse perodo.

O protagonismo brasileiro na agenda dos objetivos de desenvolvimento do milnio (ODM) – pelo esforo de incorporar os objetivos s polticas pblicas, envolver as empresas e a sociedade civil – fez com que a experincia brasileira fosse referncia internacional. Como resultado, o Brasil s no atingiu um dos objetivos, o ODM 5: Melhorar a sade das gestantes.

Para o perodo de 2016 a 2030, a agenda dos objetivos de desenvolvimento sustentvel (ODS) nasce muito mais forte, a partir de ampla consulta aos pases membros das Naes Unidas e representantes da sociedade. O processo foi o mais aberto, inclusivo e transparente j realizado pela ONU em seus 70 anos. Os ODS so considerados uma estratgia pelas pessoas, com as pessoas e para as pessoas. E por isso que tem tudo para dar certo.

Trata-se de uma agenda que interessa a todas as 193 naes participantes. Desta vez, os desafios foram postos tanto para os pases em desenvolvimento como para os pases desenvolvidos. Apesar de ser da esfera global, preciso transform-la numa agenda nacional, regional, local. Este o maior desafio. Ela ser implantada em 2016 num cenrio desafiador, do ponto de vista poltico e econmico brasileiro. Passar por vrios mandatos de governos e por mais de uma gerao de brasileiros. Por isso, precisa ser perseguida por todos os setores da sociedade.

A agenda ODS agrega atores e foras polticas e estabelece um foco comum para as diversas instituies e voluntrios mirarem e se juntarem em parceria.

Reconhecendo a relevncia do terceiro setor e do setor empresarial no processo de desenvolvimento social do pas, a Fundao Assis Chateaubriand vem trabalhando em prol dos ODM desde 2014, juntando-se a mais de 2 mil instituies dos trs setores da sociedade que compem o Ns Podemos – Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade.

Com os novos desafios dos ODS, renova-se o nosso interesse em internalizar os temas aos projetos que desenvolvemos, em mobilizar nossas redes em prol de uma agenda nica e utiliz-la como ferramenta importante de refinao e qualificao dos nossos investimentos sociais.

O desenvolvimento sustentvel um modelo que prev a integrao entre economia, sociedade e meio ambiente. Em outras palavras, a noo de que o crescimento econmico deve levar em considerao a incluso social e a proteo ambiental. Os ODS do continuidade ao esforo em prol dos ODM e avanam ainda mais, estimulando o equilbrio nas relaes sociais, ambientais e econmicas.

 

Os ODS so uma grande oportunidade para que os governos, as empresas e a sociedade civil busquem modelos de desenvolvimento sustentado, inclusivo e sustentvel, pois “ningum ser deixado para trs”, segundo expresso colocada na Declarao da ONU, por ocasio do 70° aniversrio das Naes Unidas: “no one will be left behind”.

 


 (Fbio Donato/PNUD)

* Mariana Borges superintendente executiva da Fundao Assis Chateaubriand, membro do Ncleo ODM Distrito Federal e secretria nacional de comunicao do Ns Podemos - Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade

 

Acompanhe nossas novidades nas redes sociais:

www.facebook.com/fundacaoassischateaubriand
www.twitter.com/FAChateaubriand

www.linkedin.com/company/fundao-assis-chateaubriand